• Renata C. P. Schuetz

10 passos para criar seu cantinho de meditação #EmCasa

Atualizado: Ago 4

Já imaginou ter um espaço em sua casa dedicado exclusivamente a recarregar sua mente, seu corpo e sua alma? Criar aquele cantinho especial, que imediatamente te remeta à paz, à tranquilidade e a uma sensação única de bem-estar emocional, em meio ao estresse diário da vida, não precisa ser complicado, nem necessita de muito espaço. Independentemente de suas razões para praticar meditação, uma maneira infalível de levar sua prática para o próximo nível é criar uma rotina completa, com um lugar especial ao qual você possa voltar várias vezes.


A seguir, preparei algumas dicas de 10 PASSOS para ajudar a inspirar você a começar a montar o seu cantinho de meditação em casa - se assim desejar, ainda hoje!


1) Encontre seu espaço 


Dê uma olha ao seu redor... Tem um local em sua casa em que você simplesmente sente uma energia boa? Ou aquele lugar silencioso, aonde você sempre vai para ter um tempinho (lendo, escrevendo, etc) só, consigo mesmo e com mais ninguém? Pode ser numa sala ou num quarto que, quando você entra nela, sua alma sorri. Esse lugar é pode muito provavelmente o seu cantinho de meditação ideal.


Ao escolher seu cantinho ideal, vale também prestar atenção à iluminação. Por exemplo, um espaço com janela e muita luz natural melhorará instantaneamente o seu humor. Ou, se tiver o privilégio, um espaço com vista para o pôr-do-sol ou para uma área verde da cidade também elevará suas energias. Considere também um espaço ao ar livre. Pode ser na varanda, no jardim, ou até no quintal, desde que permita relaxar a mente e o corpo, se concentrar em si mesmo, sem se distrair.



2) Deixe a luz entrar


Como mencionado anteriormente, o melhor é encontrar um ambiente com muita luz natural. Isso ajuda a manter o ambiente aconchegante. No entanto, se o local escolhido não possui luz natural, não há problema: concentre-se então na escolha das luminárias. Lembre-se, uma hora você pode querer luzes escuras, outra hora mais brilhantes. Certifique-se de manter as duas opções, pois seu humor pode mudar a cada dia. Dimers, velas e luzes de tom mais natural podem contribuir a um ambiente mais acolhedor.


No entanto, se tiver demasiada luz entrando pelas janelas do seu espaço, considere se beneficiar de uma bela cortina. Um tecido semi-transparente, de preferência com um tom claro, que difunda a luz, pode criar ao espaço uma luz difusa e relaxante.


E se lhe for possível escolher um espaço ao ar livre, verifique se a área não está clara demais durante o período que você deseja mediar. Nesse caso, tente criar uma sombra, seja com um guarda-sol ou com uma estrutura que permita pendurar belas cortinas. Isso evitará que o sol irrite os olhos e mantenha a mente distraída.



3) Preencha seu espaço com cores serenas


Antes de pensar nos elementos físicos e objetos sensoriais, leve em consideração as cores do local que escolheu como seu cantinho de meditação.


Para preencher seu espaço, escolha uma paleta de cores que lhe transmita serenidade. Na hora de escolher sua paleta, lembre-se de que as cores afetam o seu humor, portanto, dê preferência a cores que atendam às suas necessidades de meditação, e que façam você se sentir calmo e relaxado.


Se o espaço escolhido já não contiver as cores desejadas, considere pintar as paredes para combinar com o clima que você quer alcançar. Outra opção é utilizar papéis de parede ou quadros que deem um toque especial ao ambiente.


Lembre-se, a paleta ideal para a seu espaço especial de meditação é você que determina. Alguns podem preferir os tons pasteis, pensando que estes são mais calmantes e relaxantes. Porém, há quem prefira tons escuros para fazer com que o espaço pareça mais aconchegante, criando um ambiente de maior relaxamento.



4) Mantenha o ambiente limpo e organizado


Por falar em distração, cuidado: não há nada mais perturbador do que uma área desordenada, especialmente quando você está tentando relaxar. Uma boa faxina, com um tempo dedicado à organização, são premissas importantes ao preparar o espaço. Depois de limpo e organizado, sua mente lhe agradecerá!


Mas caso você tenha escolhido meditar num escritório ou numa biblioteca, independentemente de todo o esforço para mantê-lo limpo e organizado, ainda pode precisar ser criativo. Na medida do possível, mantenha-o organizado, mas considere também, ao invés de meditar no centro do espaço (por exemplo, na mesa de um escritório cheio de papéis acumulados), meditar em um cantinho de sossego dentro do próprio espaço, no qual você possa direcionar seu olhar para longe de elementos que remetam a pendências e responsabilidades do resto do seu dia.



5) Adicione itens básicos para o seu conforto


Tendo limpado e organizado seu espaço, é hora de adicionar alguns itens básicos, como uma mesa pequena, um tapete oriental, mantinhas, futons e almofadas, que darão um ar de conforto para sua meditação. Como ocidentais, tendemos a preferir não sentar no chão. Se este for o seu caso, um banco acolchoado o com almofadas por cima ou mesmo uma poltrona são perfeitamente adequados também para a meditação. O importante é que o assento te permita manter a coluna ereta, sem afundar demasiadamente no acolchoado, para que, assim, você possa permanecer confortável e quieto por mais tempo.



6) Dê seu toque de personalidade


Por se tratar de um espaço só seu, ao criar seu cantinho de meditação, é interessante incluir alguns toques pessoais. Pode ser qualquer elemento, cheirinhos ou objetos decorativos que particularmente acalmem seu corpo e relaxem sua mente. Considere velas, incensos, óleos essenciais, pot-pourris de flores ou frutas secas, cristais, pedras, amuletos, livros, artesanatos e obras de arte que te inspirem. Ama plantas? Adicione alguma ao seu espaço. Aqui vale qualquer elemento para criar um ambiente sereno e pacífico em que você possa se concentrar apenas na meditação, sem deixar de lado o charme e a personalidade.


No entanto, lembre-se: menos é mais, e você não deseja superlotar o espaço. É importante que o ambiente permaneça limpo e organizado para te conduzir a uma mente tranquila. Escolha apenas algumas peças de cada vez, e, se sentir necessidade, troque-as por peças diferentes de vez em quando.


Confira o Slideshow para ver exemplos de cantinhos de meditação, com ideias adaptáveis a praticamente qualquer tipo casa:


7) Deixe o ar circular


O simples ato de respirar é normalmente central em qualquer meditação, capaz de gerar energia a seu corpo de forma sutil, porém revigorante. Portanto, além de aconchego no seu novo cantinho de meditação, você também deve ter ar fresco.


Se o seu espaço estiver situado ao ar livre, isso não será difícil de obter. No entanto, se você estiver dentro de casa, assegure-se que a sala esteja bem ventilada, com a oportunidade de experimentar uma brisa fresca de vez em quando. Se o espaço que escolheu não possui janelas, ventiladores de teto ou ar condicionado, considere trazer um ventilador portátil que também funcione como um circulador de ar, de preferência "silencioso," para que não interfira com os momentos de silêncio ou outros sons que irão compor a sua prática de meditação.



8) Explore o uso da aromaterapia


Já imaginou, através do olfato, acalmar ainda mais a sua mente?


Graças à aromaterapia, que existe há milhares de anos, e que vem ganhando força como auxiliar cura convencional, é possível usar óleos essenciais de plantas e outras substâncias de origem vegetal, totalmente puras, para equilibrar a saúde física e emocional, isso é possível. Entre os melhores óleos para acalmar a ansiedade estão os de lavanda, camomila, alecrim, cedro e bergamota, mas há muitos outros também... Desde queima de velas e incensos, até difusores de aromas e potpourris de flores e frutas secas, as possíveis aplicações dos óleos essenciais também oferecem infinitas possibilidades, e podem acrescentar um visual especial ao seu cantinho.



9) Experimente começar sua prática com sons meditativos


Assim como a aromaterapia, embora não seja essencial, outra dica que pode ser muito interessante adicionar ao seu cantinho são os sons meditativos. Isso é particularmente benéfico para conduzir a mente e o espírito a um ambiente de maior paz interior antes de iniciar uma prática meditativa. Especialmente para quem mora em uma área movimentada da cidade, para ajudar a abafar os sons de tráfego, trens e sirenes, que constantemente atravessam as paredes, e podem vir a perturbar a concentração.


Considere adicionar ao seu espaço uma pequena fonte de água. Seus sons calmantes te ajudarão focar sua atenção, ao invés dos sons da cidade movimentada que vem do lado de fora da casa. Ou quem sabe, você prefira uma música meditativa, que, quase silenciosamente tocando ao fundo, é também capaz de abafar outras distrações, não apenas de fora, mas de dentro de casa, permitindo que você obtenha um estado de paz e tranquilidade durante o tempo que destinou para meditar. Na hora de escolher os sons, não precisa necessariamente optar por música clássica ou sons orientais, mas qualquer som que você ache reconfortante, como o chilrear de pássaros, os assobios do vento ou os sons naturais do oceano. Ao fazer uma simples busca por isso, como "sons da natureza" ou "sons calmantes". Tanto no YouTube como no Spotify, você encontrará inúmeras opções.


10) Mantenha o local livre de tecnologias


Lembre-se, o momento da meditação é um momento sagrado da sua rotina. Portanto, programe-se, e, de quebra, exercite sua disciplina no preparo para a meditação.

A não ser no caso das práticas meditativas guiadas, que requerem o uso de um smartphone, tablet ou computador pessoal (como no caso do Podcast Harmonizarte, em que oferecemos práticas guiadas), mantenha seu espaço livre eletrônicos.


E mesmo utilizando seu smartphone para tocar seus sons meditativos e seguir as práticas guiadas, é importante, se possível, desativar todas as notificações. Desde o perturbador ‘ping’ ou frenética vibração (de mensagens de texto, emails e telefonemas perdidos), até a iluminação repentina que estas ocorrências podem provocar na tela do seu aparelho eletrônico. Você pode acabar, sem querer, desperdiçando todo o esforço que fez para se preparar para o momento da meditação.


Lembre-se: você só precisa se conectar com você mesmo durante a meditação.



E aí? Pronto para começar, ainda hoje, a criar o seu cantinho?

o muitos os elementos que podem contribuir para a criação de seu cantinho de meditação ideal. Espero que estas dicas sirvam para te inspirar a colocar em prática os passos necessários para construir este espaço pessoal capaz de acalmar a sua mente e de abrir todo o seu Ser - corpo, mente e espírito - aos poderes curativos da meditação. O mais importante é seguir seu coração, apenas inserindo no seu espaço aquilo que proporcione a você, pessoalmente, elementos que criam um sentimento pessoal de felicidade e paz interior.



Nosso convite especial para você:

Mantenha-se informado sobre cada nova PRÁTICA DE BEM-ESTAR DA SEMANA.

Siga-nos nas redes sociais (estamos no Instagram e no Facebook) e inscreva-se no Podcast HARMONIZARTE Meditação & Bem-Estar (disponível no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e mais).



17 visualizações